NÓS

Mayara Boaretto

May é parteira/obstetriz e dona da Iamani, uma marca de chás orgânicos e idealizadora deste projeto. Aos 17 anos saiu de Piracicaba (SP), para começar uma busca por parteiras tradicionais no Brasil, em uma jornada de aprendizados e encontros pelo mundo. Recebeu a mentoria de parteiras em países como Índia, Nepal, Indonésia e Tailândia. Em suas viagens, ela percebeu um ponto em comum entre as mulheres: apesar de terem origens diferentes, possuem sabedorias ancestrais essenciais para suas comunidades. Parte daí o desejo de preservar e propiciar a troca de conhecimentos entre mulheres.

A Dora é artista, filmmaker e fotógrafa. Paranaense de Cascavel, mudou-se para São Paulo aos 17 anos. É idealizadora do Mulheres da Terra junto com a Mayara, sendo também responsável pelo projeto audiovisual do filme. Isadora é a virginiana organizada da equipe, determinada e criativa. Ela cresceu fazendo visitas ao hospital com seu pai médico, e o ambiente de nascimento, acolhimento e diálogos com sua mãe psicóloga sempre esteve presente em sua vida. Mulheres da Terra é a sua estreia como diretora, e o filme alavancou o seu interesse pela produção de temas femininos. Hoje cuida do projeto Futuro do Nascer, transformando filmagens de nascimentos reais em curta-metragens (saiba mais em: www.isadoracarneiro.com).

Isadora Carneiro

Nayara Monteiro

Nayara é do Juazeiro do Norte-CE, terra do Padim Ciço. Cresceu envolta da cultura popular, das romarias e da sabedoria das senhorinhas e senhorzinhos do sertão. A resistência é uma marca de quem nasce nestas terras, e por isso decide estudar Direito (UEPB) para ser advogada popular, mas se encontra com a extensão universitária popular em direitos humanos e segue vida acadêmica, convicta de que o conhecimento científico é capenga se não dialoga com os saberes populares. Estudou Mestrado em Relações Internacionais (UEPB), conhecendo mais a fundo as lutas das mulheres e movimentos feministas a níveis mundial e latino-americano. Quando mora na Argentina, encontra-se com os estudos decoloniais e pós-coloniais, onde razão, corpo, emoção e espírito alinhados são a epifania que faltava para retornar as suas raízes, aos saberes tradicionais das mulheres. Atuou como professora universitária e, hoje em dia, cursa Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas (UFSC), pesquisando a conexão entre conhecimento científico e saber popular, no âmbito da parteria tradicional, em marcos afrocentrados, sertão-vivências e dos saberes dos povos indígenas.

Babi é formada em Produção Cultural (UFF) e mestre em Políticas Públicas e Formação Humana (UERJ). Divide seu tempo entre fazer arte e colaborar pela transformação do mundo em um lugar justo e melhor para todes. Renascida mãe da Cora, menina incrível que colocou a mãe no mundo. Selvática, mineira de BH e libriana. É filha de Yansã com Yemanjá <3 É leitora compulsiva, estudiosa da literatura feminista interseccional e das investigações sobre a História das Mulheres e a psique feminina. Fundadora da recém criada Virago, produtora que dá os primeiros na sua empreitada como diretora audiovisual. Quando não está assistente de direção, produtora ou roteirista, está trabalhando pelas causas sociais que acredita. No MT, dá forma às ideias que a equipe desenvolve para o projeto. Pensa estratégias e coloca a pulga atrás da orelha.

Bárbara Silveira

Karla Nardi

Karla é Paraibana, produtora de eventos corporativos, sociais, esportivos e culturais. Formada em Paisagismo, Publicidade e Propaganda  é autodidata em Produção de Eventos, com passagem por grande empresas nacionais. Desde o dia que foi convidada de maneira inesperada para trabalhar no Circuito Cultural Banco do Brasil como decoradora, Karla se apaixonou pelo universo da produção cultural e se encontrou; desde então segue trabalhando na área. É sócia da MF Eventos, empresa de RH para eventos. Mãe de 3, criativa, organizada, observadora e com alta capacidade de se relacionar com pessoas. De fé inabalável e com intuição elevadíssima, tem sempre uma palavra gentil para oferecer.

CONTATO

© Copyright 2016-2020, Mulheres da Terra